De Oreo a Nutella: as novidades da tecnologia 3D

Algumas empresas já estão caminhando ao lado das inovações tecnológicas, como Barilla, Hershey e Mondelez Internacional, marcas de consumo que já buscam um meio de explorar o potencial da tecnologia comercialmente.

A tecnologia 3D ainda é complexa, mas absolutamente fascinante para a maioria das pessoas. Como o uso não é tão popular, ainda não se conhece ao certo todas as funcionalidades da inovação. Embora em estágio embrionário, alguns pesquisadores já trabalham no desenvolvimento de impressoras 3D especificamente feitas para produtos comestíveis. Há, inclusive, algumas empresas caminhando também nesse aspecto, como Barilla, Hershey e Mondelez Internacional, marcas de consumo que já buscam um meio de explorar o potencial da tecnologia comercialmente.

Biscoitos personalizados:

No SXSW, deste ano, a Mondelez Internacional imprimiu biscoitos Oreos personalizados, com base no que foi trending topics no Twitter, através da hashtag #eatthetweet. Os participantes do evento puderam escolher entre 12 sabores, incluindo banana, hortelã, bolo de aniversário e, em seguida, selecionar uma base de chocolate ou baunilha para o biscoito. A impressora foi criada pela companhia Maya, usando uma impressora Delta Bot 3D. Não se sabe ainda se esse tipo de ação serve apenas como uma divertida demonstração de marketing ou se poderá ser usada em confeitarias, por exemplo.

Impressões com Nutella:

A startup de impressões em 3D, Structur3D, criou uma impressora chamada Discov3ry , que pode criar uma espécie de pasta com vários tipos de materiais, incluindo plástico, silicone, enchimento de madeira, e sim, Nutella. Além das criações de Nutella, o dispositivo pode ser usado para impressões em decorações complexas de bolo, usando açúcar de confeiteiro. O lançamento está previsto para dezembro.


Confeitaria elaborada:

Em janeiro, a 3D Systems anunciou que estava se preparando para vender a ChefJet , uma impressora 3D para criar produtos comestíveis. O produto foi apresentado na CES e tem como alvo o consumidor médio, que provavelmente não tem muita experiência com a tecnologia. A cortesia “Digital Cookbook” permite aos usuários facilmente selecionar um projeto para imprimir em uma variedade de materiais, incluindo chocolate, baunilha, menta, maçã ácida, cereja e melancia.

Massa Barilla no cartucho

A tradicional fabricante de massa, Barilla, também está trabalhando em uma impressora 3D para restaurantes. A máquina seria capaz de imprimir de 15 a 20 peças a cada dois minutos. O produto permitiria também produzir massas com design personalizado. Em vez de farinha e ovo, os restaurantes precisariam alimentar os cartuchos da impressora com massas Barilla. A máquina está sendo desenvolvida por uma empresa de tecnologia holandesa chamada TNO Eindhoven.

Pizza da Nasa

No ano passado, a NASA contratou o engenheiro Arjan Contractor para construir uma impressora de comidas 3D. A impressora agora existe e pode imprimir pizzas comestíveis. A máquina produz a “redonda” em camadas, cobrindo a massa com ketchup e cream cheese. Em seguida, ela é cozida por uma superfície aquecida. A novidade foi revelada no SXSW.

 

 

 

 

 

 

 

Via AdNews

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s