Plataforma desafia alunos a colocarem “mão na massa”

Kidu reúne repertório de projetos para professores do ensino fundamental 2 trabalharem a aprendizagem por desafios.

Uma nova plataforma virtual promete ajudar os professores na tarefa de dar significado concreto aos conteúdos ensinados em sala de aula. O Kidu reúne desafios e projetos para estimular os estudantes a aprender colocando a “mão na massa”. As atividades acompanham planos de aula com textos explicativos, vídeos e materiais de referência, e podem ser realizadas em uma única aula ou se transformar em projetos maiores, para serem desenvolvidos ao longo de semanas.

Os conteúdos da plataforma têm foco multidisciplinar, abordam principalmente temas trabalhados no ensino fundamental 2 e são na grande maioria “offline”. Mas os alunos podem usar ferramentas on-line para buscar informações para executar a missão dada e, após as atividades, postar o resultado no Kidu (com fotos e vídeos), e ver como outras crianças, de outras escolas, solucionaram o mesmo desafio.

Plataforma desafia alunos a colocarem “mão na massa”

Ao longo deste ano, o Kidu realizou projetos-piloto em seis escolas de São Paulo e da região metropolitana: nas particulares Lourenço Castanho e Dante Alighieri, da capital, Colégio Arbos e Escola Villare, na região do Grande ABC, e nas públicas CEU Butantã, na capital, e na Escola Estadual Professora Nidelse Martins de Almeida, em Carapicuíba.

A professora Fabiana Costa, da Escola Villare, aprovou a junção do “mão na massa” com o virtual. “A navegação que os alunos dessa ‘geração totalmente high-tec’ fazem constantemente passou a ser uma navegação com intuito totalmente pedagógico, que vai além das pesquisas. Eles analisaram informações, fizeram comparações e por meio do conhecimento adquirido realizaram as missões”, conta.

A turma de Fabiana desenvolveu um projeto em conjunto com as disciplinas de informática e ciências sobre a cidade de Paraty. Os desafios foram: realizar um roteiro de viagem (apresentação/infográfico), uma animação em stop motion e um documentário sobre o local. A plataforma estimulou os alunos realizarem o desafio no tempo proposto e seguindo etapas de pesquisa, questionamento, coleta de dados e análise de informações.

“Com isso o conteúdo foi abordado e aprendido de forma atrativa. O avatar empolgou ainda mais os alunos, tornando o ambiente prazeroso e inovador”, conta a professora. Na plataforma, todo usuário tem um avatar, que é possível personalizar com várias ferramentas, alterando inclusive a cor da pele do bonequinho.

No CEU Butantã, a coordenação pedagógica optou por um projeto que abordasse questões ligadas à preservação do meio ambiente e traduzisse o tema para o dia a dia dos estudantes. Os alunos realizaram uma série de desafios: fizeram uma campanha de mobilização para a limpeza da escola, criaram raps e funks sobre o tema (os vencedores se apresentaram no festival cultural do CEU) e a adotaram um espaço dentro da escola ou nos arredores para realizar um trabalho de preservação.

Outro exemplo de conteúdo do Kidu é a missão “Movimente seu carrinho”, que traz a divertida tarefa de movimentar um carrinho sem dar um empurrão. Uma bexiga de ar acoplada ao brinquedo resolve o problema, mas como o aluno fará isso e de maneira eficiente é por conta da criançada. Nos vídeos, é curioso notar as diferentes soluções que os grupos adotaram, as que deram certo e as que não foram tão bem sucedidas assim. Brincando, os alunos aprendem a interpretar a “ideia de energia, por meio de suas manifestações e conversões” (o objetivo do desafio na plataforma). A execução da missão pode trabalhar temas das disciplinas de Língua Portuguesa, com o relato da atividade, Ciências, com conteúdo de Cinemática (movimento, energia, transformação de energia), Artes, com a construção dos carrinhos e elaboração de vídeos sobre o resultado, e Educação Física, abordando as fontes de energia do corpo (os alunos enchem a bexiga com ar), velocidade e capacidade física.

A plataforma é uma criação de José Aliperti, administrador de empresas com especialização em Finanças e um forte perfil voltado para negócios. Em 2007, Zé foi convidado a fazer parte do Conselho Fiscal da fundação mantenedora do Colégio Porto Seguro, escola particular tradicional de São Paulo, localizada na região nobre do Morumbi. Pai de alunas, ex-aluno do colégio e um “apaixonado pela educação”, Zé ocupou diferentes posições até chegar à Diretoria-Executiva do colégio e estruturar o plano estratégico da instituição. Missão cumprida, plano entregue, ele partiu para a ideia de criar seu próprio negócio educacional.

“O Kidu é o ‘movimento maker’ dentro da escola. Queremos tornar o processo de ensino e aprendizagem mais relevante para as crianças, mostrar como o conteúdo dado em sala de aula se conecta com o mundo real. Propomos também utilizar a tecnologia de maneira natural, como uma ferramenta de pesquisa, de busca de soluções, de compartilhamento e registro do que os estudantes estão fazendo”, resume.

A equipe que produz os conteúdos da plataforma é formada por assessores pedagógicos e professores de diferentes colégios. Como sócios na empreitada, Zé conta com três professores com mais de dez anos de docência: Flavio Marini, formado em Biologia, com pós em Distúrbios do Desenvolvimento e Aprendizagem, Fabio Tola, físico, mestrando em Ensino de Ciências e com experiência em gamificação, criação de jogos, e implementação de novas práticas pedagógicas com ênfase digital, e Pedro Moura Leite Ribeiro, formado em História e autor de materiais didáticos. Flavio e Fabio são certificados pela Apple Education, iniciativa da empresa americana que incentiva e apoia escolas na adoção e uso de práticas de aprendizagem por desafios.

Conheça o Kidu:

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s