Facebook reúne agências para discutir arte e ciência na publicidade

O Facebook reuniu mais de 300 profissionais das principais agências de publicidade nesta semana em São Paulo para debater as próximas tendências dos trabalhos criativos no do ambiente digital.

O Facebook reuniu mais de 300 profissionais das principais agências de publicidade nesta semana em São Paulo para debater as próximas tendências dos trabalhos criativos no do ambiente digital.

Com o tema “Arte e Ciência”, o evento foi o maior já realizado no país e teve como o objetivo debater como a plataforma pode ser usada a favor das boas ideias e a conexão entre arte e ciência pode gerar excelentes histórias paras as marcas.

Abrindo o evento, Leonardo Tristão, diretor do Facebook no Brasil, destacou o avanço da plataforma lado a lado dos dispositivos móveis, e como a arte, por meio de campanhas bem elaboradas e criativas, pode aproximar as marcas do público certo.

“Falamos em arte ao falar do melhor trabalho publicitário possível. O melhor filme, a melhor foto, o melhor vídeo, o melhor post. Arte no Facebook, é a arte de contar as melhores histórias.  Já ciência, é todo o conjunto de ferramentas e insights que nos permitem realizar o marketing pessoal e em escala da forma mais eficiente possível”, detalhou.

Rapha Vasconcellos, diretor do Creative Shop no Facebook Latam, pontuou como grandes histórias nascem todos os dias no feed de notícias. Também resgatou brevemente a história da publicidade digital, desde o banner até chegarmos ao ponto central de consumo atual: os vídeos.

“Passamos de um cenário onde a grande promessa para o Facebook eram as imagens bem construídas para um quadro onde o vídeo é o ponto central. Hoje, os vídeos já são a grande ferramenta de branding para marcas no Facebook”, ressaltou.

Atualmente 8 em cada 10 vídeos online são descobertos no Facebook, o que consolida a rede como uma plataforma de descoberta, segundo ele. Entre maio e julho, o volume de vídeos publicado no Facebook cresceu 50%, impulsionado por eventos como a Copa do Mundo. Diariamente, o Facebook contabiliza 1 bilhão de visualizações de vídeos globalmente.

Esse grande universo de internautas, aliado a um consumo feroz de vídeos, em especial em dispositivos móveis, oferece grandes possibilidades para marcas atingirem o público certo.

Mesmo que o Facebook já some 91 milhões de brasileiros conectados mensalmente, e mais de 62 milhões acessam todos os dias, a segmentação é uma das características essenciais para as campanhas de sucesso, destacou Vasconcellos.

Essa possibilidade de segmentação em escala, oferece à publicidade um terreno criativo e inovador, em especial para os vídeos em dispositivos móveis. “Com o autoplay, temos um novo cenário de engajamento com os vídeos. Temos 3 segundos para capturar a atenção do internauta, mas se ele foi impactado nesse tempo, ele verá toda a mensagem”.

Segundo pesquisa da Social Bakers, o índice de retenção dos videos visualizados no Facebook é de 57% ante 40% da média do mercado.

O desafio para as marcas

Ainda na seção de Arte, Marcello Serpa, CCO da AlmapBBDO, reafirmou a importância de as marcas e agências terem mensagens simples, já que, ao contrário de campanhas complexas, essas são o motor para obtenção dos resultados.

“As mensagens têm que ser rápidas. O poder da comunicação está em 3 segundos. Essa fração de tempo é essencial para conquistar o consumidor”, afirmou.

Serpa também ressaltou a genialidade, em sua visão, no uso do Instagram em campanhas criativas e na capacidade da plataforma em dar suporte a esse trabalho. “O Instagram conseguiu resgatar o formato quadrado da fotografia, fazendo com que o mercado todo voltasse a trabalhar dessa forma. Hoje os usuários já pensam no corte na hora de fazer o clique”.

David Loloum, CCO da Y&R, discutiu a presença da ciência na publicidade e destacou sua importância como suporte à criatividade.

“Como evolução do relacionamento entre marcas e consumidores, vimos que as pessoas pararam de girar ao redor das marcas. Nesse contexto, as marcas começam a se movimentar em torno das pessoas. (…) As pessoas estão influenciando mais as marcas atualmente, já que interagem muito mais com elas”, afirmou.

Para ele, as marcas evoluíram do momento de “love brands”, em que eram simplesmente amadas pelo público, para o momento de “life brands”, em que passam a fazer parte da vida das pessoas. “É desse ponto que surgirão as campanhas verdadeiramente criativas”, ressaltou.

Roberto Martini, CEO e fundador da FLAGCX, comentou a combinação entre arte e ciência como a formadora das novas possibilidades de criação. Para Martini, a união entre arte e ciência é fundamental no meio.

“A arte faz com que a gente reflita sobre um novo tipo de comportamento, sobre um novo fenômeno. Os primeiros movimentos de expressão se dão através da arte. E esse é o papel da arte dentro do nosso universo, é ela que nos auxilia a encontrar uma nova realidade”, destacou.

Suporte às agências

O Agency Day foi o maior evento dedicado ao segmento de agências de publicidade desde o início das operações do Facebook no Brasil, em agosto de 2011.

Ele faz parte da estratégia de relacionamento, parcerias e treinamentos voltados ao mercado publicitário, que entre janeiro e novembro de 2014 já reuniu mais de 2 mil profissionais da área em treinamentos e workshops.

 

 

 

 

 

 

Via AdNews

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s