Dez tendências latinas para 2015

A Trendwatching, empresa global independente de tendências e inovação, lançou um novo relatório com as dez tendências de consumo para as Américas do Sul e Central em 2015.

A Trendwatching, empresa global independente de tendências e inovação, lançou um novo relatório com as dez tendências de consumo para as Américas do Sul e Central em 2015.

O ano de 2014 foi marcado por grande envolvimento público em questões sociais e econômicas na América do Sul e Central. Grandes eventos com protestos nas ruas por direitos e melhores condições de vida ocorreram ao longo do ano. O impacto disso não ficou limitado à política. Mais conscientes dos seus direitos e deveres, as pessoas também querem consumir melhor: pagar preços justos, ver marcas que fazem campanhas que tenham impactos reais em suas vidas e ter acesso a produtos de qualidade e serviços que ajudem a resolver seus problemas específicos.

As tendências abaixo foram identificadas por uma equipe de analista e por caçadores de tendências espalhados por toda a América Latina. Algumas são bem interessantes e outras bem óbvias, no mínimo, um bom material para pesquisas.
Vale ficar de olho:

1. IN-HAND BRANDS:

Sirva os consumidores no lugar certo e na hora certa. Enquanto as expectativas dos consumidores crescem nas Américas do Sul e Central, a paciência deles diminui. Marcas espertas estão integrando-se à vida das pessoas com um preciso senso de urgência.
Marcas como: Piero (Argentina), Forever 21 (Costa Rica) e Hellmann’s (Brasil) estão aplicando essa tendência.

2. BRIGHT IS BEAUTIFUL:

O amor pelo conhecimento como status. O que isso significa para as marcas em 2015? Além de integrar o aprendizado e experiências literárias ao dia a dia dos consumidores pense como você pode ajudar os consumidores a expressar (ok, exibir) seus conhecimentos. Marcas como: FreeSurf (Brasil), L&PM (Brasil) estão aplicando essa tendência.

3. RECONCILIATION BRANDS:

A luta contra desigualdade. Apesar de todo o progresso das Américas do Sul & Central, há ainda muita desigualdade e barreiras que separam a população da região. Dificuldades financeiras, desigualdade e preconceitos. Em 2015, as marcas não podem ignorar essas questões. Marcas corajosas (grandes e pequenas) irão abraçar esta discussão. A tendência traz exemplos das marcas Soy Capaz (Colombia), Tortrix (Guatemala) & LT8 (Argentina).

4. DEMOCRATIC PRICING:

Deixe os consumidores opinarem. Depois de viver anos de flutuação de preços, consumidores das Américas do Sul & Central estarão confiantes de que sabem o quanto produtos e serviços devem custar. Esses consumidores demandarão das marcas a possibilidade de participar da precificação de produtos. Com o exemplo das marcas TechBoy (Brasil) e Atado (Argentina)

5. INSIDE OUT:

Ajude os urbanóides a aproveitar espaços ao ar livre. Os latinoamericanos andaram se escondendo (especialmente da violência urbana) em shoppings, em seus carros no trânsito e em condomínios nos últimos anos. Mas desde 2013, esses consumidores estão redescobrindo o valor de ir às ruas. Em 2015, como você vai ajudar os seus consumidores a aproveitar o espaço público? Como exemplos: as marcas ONG Instituto Mobilidade Verde & REUD (Brasil), Park(ing) Day Chile.

6. PLAYFUL PERKS:

Nas Américas do Sul & Central, as marcas muitas vezes recorrem a um tom sério no seu discurso, com o objetivo de serem vistas como profissionais e respeitáveis. Em 2015, as HUMAN BRANDS (“marcas humanas”) irão além das piadinhas com fãs e seguidores online, e vão estimular os consumidores com recompensas divertidas e interações surpreendentes. Com exemplos de marcas: Skol (Brasil) & Claro (Costa Rica)

7. CITY CONNECTIONS:

Os solitários moradores das cidades irão amar marcas que possam uni-los. Graças à contínua urbanização das Américas do Sul & Central e ao ritmo das grandes cidades (muito trabalho, pouco tempo livre), é comum que moradores não conheçam seus vizinhos. Sua marca é amigável o suficiente para ajudar as pessoas a se conectar? Quanto mais conexões você fizer, mais você será amado. Como o exemplo das marcas: Zezé (Brasil) & Chivas Regal (Brasil).

8. OK COMMUTER:

O cruzamento entre varejo e transporte é certamente uma das novas áreas mais interessantes a serem exploradas nas Américas do Sul & Central. Em 2015, latinoamericanos irão abraçar marcas que se encaixem perfeitamente em suas jornadas. Com exemplos de marcas: Boxeway (Argentina) & Netshoes (Brasil)

9. ONLIFE SERVICE:

Em 2015, enquanto os consumidores desejarem marcas que os ajudem a gerenciar suas vidas online, eles também irão esperar ser servidos e assistidos com total conveniência. As marcas devem ajudá-los a usar a tecnologia de maneira segura, mais saudável e mais produtiva. Com exemplos de marcas: Lew’Lara/TBWA (Brasil) e Google (Brasil)

10. BRAND STANDS:

De acordo com a pesquisa do Pew Research Center de junho de 2014, 72% dos brasileiros estão insatisfeitos com o país. Eventos como a Copa do Mundo e a Olimpíada que se aproxima fizeram os consumidores das Américas do Sul & Central (não apenas do Brasil!) repensar o uso dos espaços públicos e a infraestrutura local, causando grande desejo de melhorar a região para que isso seja motivo de orgulho nacional. Em 2015, os consumidores irão esperar que as marcas provem que são comprometidas com as mesmas causas que eles. Com exemplos de marcas: VH1 Latin America & Dermacyd (Brasil).

 

 

 

 

 

 

Via UoD

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s