Unissex: o termo-chave da temporada internacional

Looks que podem ser usados tanto por eles, quanto por elas são destaque da temporada de desfiles masculinos do hemisfério Norte.

Quando um modelo cruzou a passarela da Gucci, nessa segunda-feira (19.01), usando uma leve blusa de renda vermelha transparente foi instaurada a palavra que define essa temporada de desfiles masculinos internacional: unissex. Antes da apresentação byAlessandro Michelle, que substituiu Frida Giannini, Miuccia Prada já havia levantado a discussão no desfile da sua Prada ao questionar os limites do gênero no guarda-roupas contemporâneo.

Verdade seja dita, não é dessa temporada o desejo feminino por boa parte das criações idealizadas – inicialmente – para eles. Talvez por isso as marcas invistam cada vez mais em peças como casacos animalier, decotes profundos, casaquetos acinturados e até olhos delineados, vide o desfile da Emporio Armani apresentado na manhã desta terça-feira (20.01) – veja mais exemplos na galeria abaixo. Portanto, não estranhe se você, ao procurar um item para o namorado ou amigo, acabar encontrando um look incrível para o seu closet.

Gucci: o cabelo com gel, o bronze e os ternos de veludo ajustados deram espaço a modelos magricelas, com blusas de seda arrematadas por laços, rendas e casacos com ar vintage

Bottega Veneta: o dândi contemporâneo da grife italiana é mais contido, mas não menos delicado. O modelo Lucky Blue Smith, que abriu a apresentação, é inclusive um dos rostos desta saison com seus traços andróginos que conquistaram nomes como Pat McGrath

Burberry: peitos desnudos, crash de estampas, pedraria, franjas… o homem da etiqueta britânica nesta temporada é tudo, menos clean

Emporio Armani: o delineado com sombra dourada usado por eles, pode servir de inspiração para o próximo make delas, não?

J.W. Anderson: precursor deste tema na moda desde sua primeira apresentação, o irlandês mostrou uma modelagem ajustada, sixties e flores de acrílico e tecido no lugar dos botões, em uma coleção definida como “poética” pela crítica internacional

Jil Sander: cropped jackets já se confirmaram como uma peça-chave para o próximo inverno deles, que pode ser facilmente usadas por elas

Calvin Klein: menos óbvia que as demais, a etiqueta mostrou jaquetas curtas em tecidos tecnológicos e uma onça mais discreta (preta num fundo chumbo)

Prada: a única diferença entre os looks femininos e masculinos eram os pequenos laços aplicados nas peças. Os casacos com mangas curtinhas pareciam ter sido roubados do guarda-roupa de uma amiga

Versace: leggings encorpadas ou de couro cruzaram a passarela da etiqueta, mostrando o modo Versace de flertar com as peças unissex

Dolce & Gabbana: os brocados do desfiles e bodies do desfile feminino passado, apareceram em conjuntinhos florais para o dândi siciliano proposto para a temporada

Via Vogue

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s