Vencedores do prêmio de inovação do South by Southwest

Todos os anos a cidade de Austin, no Texas, é palco para um dos maiores eventos de cinema independente, música e tecnologia, o South by South West (SXSW), que segue segue com programação até o dia 22 de março.

Há 18 anos, como parte de seu braço dedicado à tecnologia e convergência, o festival reconhece as melhores inovações do ano anterior.

Batizado de Interactive Innovation Awards, o prêmio abraça desde inovações em aparelhos como devices a softwares, aplicativos e até mesmo pessoas inspiradoras.

Ao todo, 17 projetos foram destacados. Separamos para você alguns deles. Para conferir a lista completa, acesse o site oficial do SXSW.

Melhor Revelação – Strati, o primeiro carro do mundo feito com uma impressora 3D

Strati_625.jpg

Apresentado neste ano, o projeto foi revelado pela Local Motors e utiliza como matéria prima um plástico ABS reforçado com fibra de carbono. O carro conceito levou 44 horas para ser impresso e cerca de meia tonelada de plástico. A companhia disse que espera começar a produção comercial dos carros ainda para este ano.

Melhor Palestrante – Martine Rothblatt

Martine Rothblatt_450.jpg

Considerada pela lista da Fortune como uma das mulheres CEOs mais bem pagas dos EUA, Martine Rothblatt, de 61 anos, é presidente da companhia farmacêutica e de biotecnologia United Therapeutics e personagem inspiradora.

Além do sucesso profissional, Martine é transexual e fundou a citada empresa para ajudar a salvar a vida de sua filha mais nova, diagnosticada aos 5 anos com uma doença chamada hipertensão arterial pulmonar. Doença que permanece sem cura.

Melhor Meme – Desafio do Balde de Gelo

gatesbalde_625.jpg

O desafio que viralizou pela internet chegou até mesmo a Bill Gates e Mark Zuckerberg. Durante a campanha para arrecadar fundos para pesquisa e ajuda a pacientes com esclerose lateral amiotrófica da ALS Association, os empresários – entre outras pessoas e celebridades – tomaram um banho de água fria e ajudaram a chamar atenção para a doença que se caracteriza pela lesão degenerativa dos neurônios motores.

Melhor tecnologia em saúde e medicina – VocaliD

VocaliD_625.jpg

A empresa com base em Boston tem como objetivo oferecer soluções para pessoas que sofrem com alguma limitação na voz. Para isso, ela usa de engenharia para sintetizar uma voz que seja mais próxima à identidade de seus usuários.

A tecnologia da empresa pega propriedades da voz do paciente, qualquer que seja o som que ele consiga emitir, e depois combina tais propriedades com uma voz substituta.

Essas vozes substitutas são selecionadas para combinar com características do paciente, como idade, gênero e características da própria voz original. A empresa defende que a solução pode ajudar 2.5 milhões de pessoas somente nos Estados Unidos, número que representa a quantidade daqueles que têm algum impedimento vocal.

Melhor Inovação para conectar pessoas – FireChat

firechat_625.jpg

O aplicativo permite ao usuário participar de chats, com pessoas que estejam próximas, sem precisar estar conectado à internet, uma vez que funciona também em modo Bluetooth.

Além da opção de trocar mensagens privadas ou conversar em grupo, o serviço possui um chat global onde todos os usuários podem enviar mensagens. O FireChat ainda possibilita enviar fotos instantâneas ou buscar imagens armazenadas na biblioteca do dispositivo.

Melhor Inovação em Internet das Coisas – Clever Buoy

 Clever Buoy_625.jpg

O Clever Buoy é uma espécie de sonar desenvolvido pela empresa australiana de telecomunicações Optus, em parceria com o Shark Attack Mitigation Systems e Google.

A tecnologia identifica a presença de animais e envia informações para um satélite, que imediatamente alerta salva-vidas da região na prevenção de ataques à banhistas.

Melhor Inovação em DIY – Project Daniel | Not Impossible

Daniel-Omar_625.jpg

Impressoras 3D podem ser usadas para também melhorar e aumentar a qualidade de vida de pessoas que não teriam facilmente acesso à soluções médicas, por exemplo.

A empresa Not Impossible Labs desenvolveu um projeto aberto de impressão de próteses de braços que pode ser feito em qualquer impressora 3D a um custo inferior a 100 dólares.

A iniciativa de Mick Ebeling, fundador da Not Impossible, foi batizada de Project Daniel, em homenagem a Daniel Omar, um adolescente do Sudão do Sul, Africa, que perdeu suas duas mãos durante explosão de uma bomba.

A história de Daniel foi contada pela revista Time e inspirou Ebeling a criar o projeto.

 Via idgnow

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s