Com pais mais envolvidos, alunos melhoram em 25% nota no Prova Brasil

Quando um filho tem baixo desempenho numa disciplina, os pais, muitas vezes, procuram saber primeiro onde a escola falhou. De fato, os professores e o ambiente de estudo têm peso no aprendizado dos estudantes. Mas eles não estão sozinhos. A condição socioeconômicada família ou maneira como pai e mãe se relacionam com esse processo podem ser decisivos. Essa percepção é comum entre muitos professores, e agora surgem dados que corroboram essa hipótese.

Com base nos microdados do Prova Brasil 2013, último disponível, o Núcleo de Jornalismo de Dados do GLOBO analisou como a participação da família se relaciona com o desempenho  dos estudantes. A base considera mais de 1,3 milhão de respostas apresentadas pelos jovens ao questionário que eles entregaram quando fizeram o Prova Brasil.

O primeiro cruzamento considerou a média na prova de língua portuguesa dos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental e as respostas dos estudantes a duas perguntas: “os pais incentivam a não faltar à aula” e “os pais incentivam os estudos”. Esse cruzamento mostra que a média da prova tende a ser maior quando os pais se interessam mais pelo processo de aprendizagem dos filhos. A diferença da média em português é quase 25% maior quando pai e mãe participam. Esse comportamento também foi observado na prova de matemática.

1

O segundo teste do Núcleo de Dados foi com relação à rede escolar. O cruzamento procurou identificar se as diferenças observadas na rede pública ocorrem também nas escolas privadas. Como é possível notar no gráfico abaixo, que considerou apenas as respostas de incentivo a estudar, o comportamento é semelhante. Quanto maior o interesse dos pais, melhor a média. Contudo, um detalhe. Na rede privada, onde os alunos partem de uma média maior que a rede pública, o impacto do incentivo dos pais é um pouco menor: 18% contra 24,5% na rede pública.

2

Com esses primeiros resultados, o Núcleo de Dados produziu um índice que reúne todas as respostas às perguntas do questionário relativas à participação direta e indireta dos pais nos estudos dos filhos. O índice agrupa, por exemplo, 11 perguntas como: incentivo à leitura, participação nas reuniões do colégio, incentivo aos estudos, a não faltar à aula, entre outras. Para o cruzamento, o índice foi organizado em cinco categorias: muito baixo (0 a 0,20), baixo (0,21 a 0,40), moderado (0,41 a 60), alto (0,61 a 0,80) e muito alto (0,81 a 1,0). Quanto mais próximo de 1,0, maior o empenho dos pais na educação dos filhos.

Como esperado, a média dos alunos em português tende a ser sempre maior quanto mais intensa é a participação dos pais. Esse comportamento se mantém tanto na rede pública quanto na rede privada. Nas escolas públicas, o desempenho dos alunos cresce continuamente, enquanto na rede privada o impacto é, aparentemente, maior a partir do nível moderado de participação dos pais. O mesmo resultado foi identificado no desempenho dos estudantes na prova de matemática.

3

Via O Globo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s