Ação para promover Game of Thrones causa polêmica na rede

size_810_16_9_snow-got

Para promover Game Of Thrones, que estreia sua 5ª temporada no dia 12 de abril, a HBO Brasil resolveu criar um aplicativo para divertir os fãs da série.

Lançado no dia 1 de abril pelo canal no facebook, a “Patrulha da Noite” torna os usuários membros dos fictícios corvos da muralha, responsáveis por proteger os Sete Reinos dos perigos das terras selvagens.

A campanha poderia ter arrebatado todos que acompanham GOT se a HBO não tivesse seguido a história ao pé da letra.

Assim como acontece em “As Crônicas de Gelo e Fogo”, onde a Patrulha da Noite é composta apenas por homens, o aplicativo, quando conectado ao Facebook, barra as mulheres que tentam acessá-lo.

size_810_16_9_got-aviso

Além das críticas sobre o machismo da ficção sendo trazida ao mundo real pelo canal, os usuários questionam porque lançar um aplicativo que atinge apenas parte dos seguidores.

Segundo o fã clube Game Of Thrones BR, 42% do público que acessa o site é feminino, números que não devem ser muito diferentes no caso da HBO.

Até o momento o canal não se manifestou sobre o caso. Mas tudo indica que o assunto não deve esfriar tão cedo.

Nota de repúdio publicada no blog do Fã Clube:

Há alguns dias tomamos conhecimento de que havia sido lançado um aplicativo no Facebook da Patrulha da Noite para promover a estreia da 5ª temporada de Game Of Thrones, por meio dessa nota de repúdio. Somente hoje, ficamos sabendo que o aplicativo é oficial e foi lançado pela HBO Brasil e HBO Latin América. O aplicativo convida os interessados em vestir o negro e entrar para a Patrulha da Noite, com uma restrição:  a participação é permitida somente caso o seu gênero no Facebook esteja designado como “masculino“.

11096391_1053651541328853_2856840144983189888_n

Caso seu gênero não esteja de acordo com o solicitado, o acesso é impossibilitado imediatamente na primeira página do aplicativo com a seguinte mensagem:

Desculpe, donzelas não são aceitas na Patrulha da Noite.

hFG1Qjz

Game Of Thrones é uma série fantástica, baseada em história medieval, apesar de ser uma adaptação dos livros de George, a série frequentemente peca em diversos aspectos, sendo um deles o machismo como já apontamos aqui em outras ocasiões. Não podemos aceitar que, sob o discurso da série ser medieval (o que não é exatamente correto, já que a história ocorre em um mundo fictício), a HBO Brasil ache que é correto lançar uma propaganda de cunho machista, sexista e que fere a igualdade de gêneros desta forma. A Patrulha da Noite é composta majoritariamente pela escória de Westeros, estupradores e ladrões  condenados, retirados das masmorras por recrutadores viajantes. Será que a HBO Brasil pretende selecionar esse tipo de público também? Spoiler aqui: na própria Patrulha da Noite, Jon Snow como Lorde Comandante coloca as esposas de lança (mulheres livres e selvagens) para guardar Monte Longo, um dos castelos da Patrulha da Noite que estava desguarnecido devido à falta de homens na Patrulha da Noite. Os produtores de conteúdo esqueceram disso?

Captura de tela 2015-04-07 18.16.54

Na nossa página no Facebook, que conta atualmente com um total de 189.472 curtidas, 42% do nosso público é do sexo feminino, ou seja, aproximadamente 80.000 mulheres, curtem e acessam o nosso conteúdo. Será que a HBO Brasil com uma página oficial, que apresenta 1.167.638 curtidas, tem números assim tão diferentes para privilegiar somente os fãs do sexo masculino com o acesso ao conteúdo do aplicativo?

É preciso analisar todas as nuances do impacto da publicidade machista sobre as mulheres. Como disse a diretora de criação Thaís Fabris, criadores de comunicação em massa devem perceber a responsabilidade que tem em suas mãos antes de publicar um conteúdo:

“Não é porque uma coisa funciona, que as pessoas compram, que a gente pode reforçar estes estereótipos muito perigosos. Quando a gente fala em ‘mulher objeto’, essa mulher está lá na outra ponta, com o homem se achando dono dela e acreditando que se aquele brinquedo não funcionar do jeito que ele quer, ele pode quebrar. E você tem uma mulher morrendo a cada 90 minutos no Brasil. A gente está sim reforçando e habilitando esse comportamento.”

Já sabemos que muitos dirão que é mimimi ou que é chatice de feminista que adora reclamar, mas não se trata disso. Na publicidade o machismo ainda é a regra da casa, mesmo com tantas campanhas de boicote à propagandas sexistas e misóginas, diariamente ainda temos que lidar com a objetificação e ridicularização de mulheres em todos os canais e na nossa vida. Portanto, é inaceitável que este tipo de restrição seja associada ao conteúdo de um autor que se autodeclara feminista e a favor da igualdade de gêneros, como já disse o próprio George R. R. Martin.

Como feminista, fã da série e criadora do site, lamento profundamente que a publicidade oficial do canal lance esse aplicativo e ache correto impor esse tipo de restrição ao seu conteúdo. Por isso, esperamos que a HBO Brasil, em respeito à todas as fãs de Game Of Thrones e leitoras d’ As Crônicas de Gelo e Fogo libere o acesso ao aplicativo e retrate-se publicamente pelo erro.

Em tempo, a parte masculina da nossa equipe utilizou o aplicativo e não gostou do conteúdo que está desatualizado de acordo com as informações da própria série, há membros da Patrulha que já morreram em posições oficiais, entre outros problemas.

154575_915475148472497_3343955835924376669_n

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s