Folha anuncia mudanças estruturais

O jornal Folha de S. Paulo vem passando por uma reestruturação desde a última quinta-feira, 9. De acordo com informações do Portal Imprensa, 50 profissionais foram demitidos. Além das demissões, algumas editorias foram agrupadas. Em carta distribuída aos funcionários, o editor-executivo Sérgio Dávila explica que as mudanças são “efeito da crise econômica que afeta o país e atinge a publicidade”.

Segundo apuração do Portal Imprensa, na lista de jornalistas demitidos estão Diógenes Campanha, da Agência Folha, Rodrigo Machado e Bia Bittencourt, da TV Folha, Paulo Peixoto, correspondente em Belo Horizonte (MG), Luisa Alcântara, editora do caderno de Turismo, Giovanna Balogh, editora do caderno Cotidiano, Keila Jimenez, de Outro Canal, o fotógrafo Apu Gomes e Matheus Benato, do caderno de Esportes.

O editor-executivo Sérgio Dávila relata em sua carta que algumas áreas do jornal não foram afetadas com a reestruturação. Algumas editorias, no entanto, foram reformuladas. Editorias de equipes menores foram reagrupadas em núcleos maiores, como é o caso de Ciência e Saúde, que passam agora e fazer parte de Cotidiano. O portal de entretenimento F5 foi incorporado a editoria Ilustrada. Os cadernos Comida, Folhinha e Turismo estão agora juntos no suplemento Semanais.

Parceria com Vice
Ainda sobre as mudanças, a Folha de S. Paulo anuncia nesta terça-feira (14) parceria para reproduzir conteúdo da plataforma de mídia global Vice. O veículo brasileiro passará a publicar em português o conteúdo produzido pelos 36 escritórios da Vice. A plataforma tem como objetivo falar com o público jovem sobre assuntos de interesse público de maneira aprofundada.